Em meados dos anos 90, a a direçom do BNG iniciou um caminho que afirmava que a priorizaçom do campo institucional levaria, fruito da própria açom de governo, ao aumento dos apoios sociais e ao crescimento da consciência nacional. Caminho que, como era previsível, nom estivo isento de renúncias.