O vindeiro domingo 25 de Abril às 12.30, desde a alameda compostelá partirá umha manifestaçom contra a política de desmantelamento e precarizaçom dos serviços públicos iniciada polo governo do PP na Xunta de Galiza.

Muitos som os ámbitos onde esta vaga privatizadora está actuando. Na sanidade, os intentos de privatizaçom nos novos hospitais mediante fórmulas PFI que hipotecarám a Xunta por décadas e privatizarám os serviços de lavandaria, cozinha, jardinaria, gestom energética, seguridade, transporte interno e externo, auga, reprografia, gardaria infantil estacionamentos… Nos serviços sociais, o desmantelamento das oficinas I+B ou a concessom a empresas privadas os centros de dia e residências. No ensino, a supressom de comedores escolares no rural, as reduçons de professorado, a eliminaçom da gratuidade de livros de texto. No agro, a encomenda a empresas privadas de serviços como a atençom veterinária ou atençom telefónica ao agro.

Todas estas actuaçons inscrevem-se numha decidida campanha de austeridade selectiva onde nom há quartos para os serviços públicos mas sim para gastarem, por exemplo, um milhom de euros em campanhas publicitárias para promocionarem o galegófobo decreto do galego no ensino ou mais de trescentos mil euros em umha semana consecutiva de fogos de artifício em torno ao 25 de Julho, por só mencionarmos dous dos últimos episódios dumha actuaçom que desmonta serviços públicos com a escusa da austeridade no entanto entrega a terra, a água e o vento à mais pura exploraçom dos seus aliados, as grandes empresas, espanholiza a sociedade e pretende isso sim, distrair-nos com fogos de artifício.

Pode-se consultar o texto íntegro do manifesto, assinado polas organizaçons CIG, BNG, IU, SLG, FRUGA, Plataforma en Defensa dos Servizos Sociais Públicos, AS-PG e Nova Escola Galega aquí:

http://www.galizacig.com/avantar/novas/9-4-2010/manifestacion-nacional-en-defensa-dos-servizos-publicos-o-vindeiro-25-de-abril